janeiro 9, 2020

Como garantir que sua equipe seja ineficiente

Por admin

Sugiro abaixo uma série de medidas simples que podem ser praticadas por empresários e gestores no intuito de garantir que a empresa mantenha seus custos de Recursos Humanos sob controle e seus colaboradores disciplinados e produtivos. Esta série não é completa; podem ser acrescentadas ainda várias outras para ajudá-lo a atingir esse objetivo.

Equipe ineficiente

Equipe ineficiente

Vejamos:

  1. Nunca acredite que seus empregados precisam de treinamento constante. Afinal de contas, quando você admite uma pessoa, é de se esperar que ela saiba exatamente o que deve fazer, absorvendo, com os mais antigos, a cultura, os objetivos e os processos de sua organização (osmose organizacional);
  2. Jamais diga a um colaborador se ele, no seu modo de ver, está desempenhando bem ou mal assuas atividades. É necessário que ele saiba avaliar todos os dias se está acertando ou se está errando, de acordo com aquilo que acredita que você deveria querer;
  3. A empresa não tem tempo para fazer programas para motivar empregados. Por isso, todos devem ser “auto-motivados”. Se algum deles não estiver mostrando motivação suficiente, simplesmente o demita e busque outro. Afinal, o que não falta é gente desempregada no mercado;
  4. Não caia na tentação de elogiar serviços bem executados. Isso normalmente leva a que o empregado se envaideça e ache que não precisa fazer mais nada bem feito, uma vez que foi elogiado pelo chefe;
  5. Aniversários, casamentos, batizados, nascimento de filhos, formaturas, são fatos corriqueiros na vida de cada um. Não precisa que a empresa tenha a preocupação de falar com eles quando isso acontecer, mesmo porque acontece para todo mundo. Vale também, para eventos desagradáveis, como morte da mãe, doença dos filhos, separação do casal, etc;
  6. Algumas empresas têm a tendência de achar que seus funcionários precisam ter móveis ergonômicos, ar condicionado, cadeiras confortáveis, iluminação de excelente qualidade e outras condições caras e desnecessárias. O que é um absurdo, uma vez que a maioria deles não tem isso nem em suas próprias casas;
  7. Os salários devem sempre ser os menores possíveis e pagos apenas no último dia previsto por lei. Planos de carreira e salário, além de serem um “modismo”, são incompatíveis com a necessidade da empresa de controlar seus custos e ainda dão esperanças aos empregados de que um dia receberão mais do que recebem hoje;
  8. Proíba terminantemente quaisquer conversas no trabalho, mesmo que, aparentemente os empregados possam estar discutindo assuntos de trabalho (geralmente não é). Lembre-se de que é nessas conversas que vão falar mal da empresa, do chefe, do salário entre outras coisas. Permitir que os funcionários conversem entre sí é um perigo que deve ser evitado a qualquer custo;
  9. Não permita que seus funcionários falem ao telefone, usem a internet da empresa e, principalmente, usem seus telefones celulares no ambiente de trabalho, sob qualquer hipótese. Contatos em redes sociais durante o trabalho, se descobertos, devem motivar demissão por justa causa;
  10. Quando demitir alguém, não se dê ao trabalho de explicar o porquê da demissão. Nem ao demitido e muito menos ao grupo a que o infeliz pertencia. Com isso, você diminuirá o número de fofocas;
  11. Sempre que julgar necessário, mesmo por motivos insignificantes, advirta o funcionário por escrito, ou, se possível, suspenda-o por alguns dias, sem remuneração. Isso mantem a tropa alerta e evita que se tornem preguiçosos;
  12. Diga sempre a eles que devem realizar seus trabalhos como se fossem “os donos da empresa”. Isso significa que não devem ter tempo, mesmo a noite ou nos finais de semana, para se dedicarem às suas famílias, lazer ou estudos. Afinal, esse trabalho é de tempo integral. Claro, se a empresa der lucros, não há motivo para dividí-los com esses “donos”;
  13. Esteja atento para não deixar que sejam realizadas festas e congraçamentos, mesmo que não seja a empresa a responsável pelo pagamento. Nunca se viu nada de bom sair dessas festas. Festas de final de ano, de Natal, dias das Mães e dos Pais são motivos para comemoração de famílias, não de colegas de trabalho e muito menos no horário de expediente.

Com essas e outras medidas, você, gestor moderno, poderá ter a certeza de que garantirá a disciplina e o bom andamento do trabalho em sua empresa. Pelo menos até que a falência seja decretada.